Militares podem deflagrar Operação Tartaruga caso Governo insista em reajuste zero

(Foto: Adilson Domingos)

Policiais e bombeiros militares decidiram aguardar uma nova proposta do Governo do Estado até o dia 3 de julho, data em que o Executivo prometeu receber, novamente, os servidores. Caso a proposta de reajuste zero seja mantida, uma Operação Tartaruga será deflagrada pela categoria.
A deliberação saiu em assembleia realizada nesta segunda-feira (12), na sede da AOFMS (Associação dos Oficiais Militares de Mato Grosso do Sul). Segundo o presidente da ACS (Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar de Mato Grosso do Sul), Edmar Soares da Silva, que foi chamado para uma reunião hoje com o secretário Eduardo Riedel, a categoria deve aguardar até o dia 10 uma nova proposta do Governo.
“O Governo deve dar uma resposta sobre o reajuste linear até o dia 3. Depois, pediu mais cinco dias para tratar das especificidades, como verticalização e reestruturação das carreiras. Caso a resposta ainda não esteja a contento, a Operação começa no dia 11, como decidiu a assembleia. Se houver uma mudança de posição, uma nova assembleia será chamada para tirarmos novas deliberações”, afirmou.
Ainda conforme Edmar, o deputado estadual Coronel David, ex-comandante da Polícia Militar, tem sido importante para a busca de um consenso entre servidores e Executivo, já que também intercedeu em favor do Sinpol.
Após a assembleia, os militares seguiram até a frente da Governadoria, onde permaneciam acampados, e cantaram o hino nacional juntamente com os policiais civis que seguem no local.
Jeozadaque Garcia
Assessoria de Imprensa da ACS
ACSPMBMMS

Comentários