Câmara reúne profissionais da segurança pública

Audiência Pública sobre valorização dos profissionais
(Foto: Assessoria Parlamentar)
A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado (CSPCCO) da Câmara Federal realizou, nesta quinta-feira, 8, Audiência Pública com o intuito de discutir a atual situação dos policiais e bombeiros militares e as políticas públicas de valorização dos profissionais de segurança. O debate foi uma iniciativa do deputado federal Mendonça Prado (Democratas/SE), 1º Vice-Presidente da CSPCCO, através do Requerimento n.º 135/12.
“A falta de estrutura e de condições dignas de trabalho tem prejudicado a atuação da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. Assim como os demais trabalhadores, os policiais e bombeiros militares merecem ter seus direitos resguardados e a gestão de suas instituições modernizada”, ressaltou Mendonça.
Durante a audiência – que aconteceu no Plenário 13 do Anexo II – o parlamentar sergipano lembrou que, recentemente, lideranças das duas corporações promoveram paralisações em várias cidades, a fim de pleitear melhorias salariais. No início do ano, vários bombeiros e policiais militares foram encarcerados injustamente em prisão comum, em virtude da greve da categoria nos Estados de Salvador e Rio de Janeiro. “Alguns líderes dos movimentos chegaram a ser presos de forma administrativa e, agora, estão sendo processados judicialmente. Temos de ouvir as reivindicações desses profissionais”, afirmou.
Mendonça ainda destacou que um de seus objetivos é incluir na pauta do plenário da Câmara, para discussão e votação, as propostas que tratam da anistia dos profissionais expulsos das Corporações, e que dispõem sobre a melhoria das condições de trabalho e salário dos profissionais, entre elas, a PEC 300/2008, que trata do piso nacional das categorias, e PEC 63/2011, esta de sua autoria com o intuito de estabelecer o Fundo Nacional de Valorização do Profissional de Segurança Pública (FNSP).
"Quero avisá-los que em breve deverá acontecer uma grande mobilização para aprovar todos esses projetos. Tenho certeza que com a presença de 10 mil policiais e bombeiros militares em Brasília, mais de 500 parlamentares apoiaram a causa", afirmou Prado.

Fonte: Assessoria Parlamentar 
INFONET

Comentários

Seguidores